Qua. Ago 21st, 2019

Som Brutal

A casa de todo Metal

Fallen Paradise

3 min read

Os Fallen Paradise são uma banda progressiva de Doom / Death Metal fundada no final de 2010 no Porto, liderada pelo vocalista e guitarrista Rui Meireles, contando com alguns feitos importantes desde o seu início, o que também ajudou a estabelecer sua proeminência e identidade como uma das mais promissoras bandas no seu género em Portugal. Realizaram uma tour pela Europa com a banda brasileira Noturnall em 2014 e também foram os artistas de abertura de bandas como Nesseria (FR), Sunlight (GRE), W.A.K.O. (PT) e Painted Black (PT).
O som da banda possuí semelhanças com bandas como Black Sun Aeon, Dawn Of Solace, Ahab, Paradise Lost, Heavenwood, Ava Inferi, November’s Doom, Draconian, Saturnus, Esoteric, etc
A combinação das suas influências cria um caráter único para a música, com muita atmosfera, poderosos riffs, melodias, passagens depressivas, grooves de bateria lentos e marcados e vocais versáteis e ríspidos, além de alguns vocais limpos.
O primeiro álbum, Elana, que deve ser lançado no início de 2019, terá um caractér mais progressivo com alguns elementos melódicos à mistura e mostra diretamente a transição que a banda tem feito em cada música, com seu som e estilo desde 2010 até hoje.
A partir da primeira música Black Moon (composta entre entre 2012 e 2013), possuí uma abordagem mais gótica com alguns vocais limpos, seguindo depois para o segundo tema, Last Breath, também composta razoavelmente algum tempo depois, que traz elementos mais progressivos, mas com mais alguns toques uptempo. O álbum evolui a cada música até chegar à faixa final, Drawings In The Sky, que transforma tudo mais num género influenciado em Funeral Doom Melódico, que é o atual estado musical no qual a banda se encontra hoje.
Em 2014 fizeram uma digressão na Europa com a Noturnall pela sua “First Live Tour Pt.1” como abertura, o que constituiu uma grande experiência global e rompeu as fronteiras do jovem quarteto português, ao trabalhar com músicos tão profissionais e comprometidos com a sua carreira, trouxe uma visão totalmente nova para a música e experiência para a jovem banda.
Desde 2015, a banda passou por algumas mudanças bruscas na sua formação e o vocalista Rui Meireles nunca desistiu do projeto, mas as constantes mudanças levaram a um longo atraso na conclusão do primeiro álbum. Mas desde a adição de Nelson Vaz (Guitars – anteriormente em Wicked, Weird Blend, PIDE, Oblique Rain, Assassiner) ao projeto, a reescrita das músicas e maturidade da banda foi definitivamente aprimorada, as composições completas de Rui, por causa de suas visões mudadas e experiência ganha pela tour e muitos anos de bandas e as mais variadas situações, juntamente com a revisão e a vasta experiência e conhecimento de Nelson ajudou a forjar o som que a banda deveria ter desde o seu começo.
A banda entrou em um hiato de dois anos desde o seu último concerto em 2016, abertura para a Sunlight da Grécia na Metalpoint, no Porto, devido ao foco em outros projetos e falta de membros, mas a dupla nunca parou de compor e no final de 2018 teria o tão aguardado álbum Elana (ex-EP) pronto e dois novos membros (António Costa The Small Hours) no baixo e João Pereira (SuddenDeath) na bateria), que traria a banda de volta à luz em 2019 com mais empenho e força.
Discografia:

– Genesis EP (lançado em 25 de agosto de 2011 – (cópias indisponíveis e pouquissimas lançadas).
(Re-edição disponível mediante lançamento do Álbum Elana)
– Elana (a ser lançado em 2018/19).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Grupo Facebook

 
Grupo do Som Brutal
Grupo público · 126 membros
Aderir ao grupo
O Grupo Som Brutal é aberto a todos os que gostam de música dentro da temática Rock/ Metal. Existe liberdade de divulgação e comunicação dentro do gru...
 

SOM BRUTAL #10 Junho

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.