UGANGA em Entrevista

O Uganga é um dos grupos mais expressivos e relevantes do rock pesado brasileiro. Acumula mais de 25 anos de carreira, lançou quatros álbuns de estúdio e um disco ao vivo gravado na Alemanha.

Entrevista realizada por Lígia Ferreira numa parceria Hintf Webzine / Som Brutal

Hintf: Obrigada pela entrevista, como tudo começou?

Manu Joker –Nós é que agradecemos o interesse e a possibilidade de falar do nosso trabalho com vocês em Portugal. O Uganga começou no ano de 1993 e naquela época era um projecto paralelo de integrantes das bandas Nuts  e D.O.T.. Com o tempo e as várias mudanças de formação o projecto foi-se tornando umabanda e já la vão mais de duas décadas desde então. Parece que foi ontem!  Lançamos cincoálbuns de estúdio, um ao vivo gravado na Alemanha e um DVD de 20 anos. Foi uma aventura muito interessante até aqui e esperamos ter muita estrada pela frente ainda.

Hintf:
Qual é o vosso background musical?

Marco Henriques –Desde o início Uganga sempre foi uma banda que misturou diferentes estilos. Nunca nos prendemos a nenhuma vertente. Temos  a fusão de Punk/Hardcore com Thrash Metal, e junto a isso buscamos colocar também as nossas influências pessoais, que passam por Hip Hop, Ska, Dub, Reggae, Black Metal, entre outros. E isso acaba por ser crucial para que nosso som tenha uma identidade própria.

Hintf:
Quando compõem, o que vos inspira?

Manu –Do ponto de vista das letras, sendo eu o principal letrista da banda, posso dizer que o que inspira é o que está a minha volta.As situaçãoes do dia à dia, coisas boas e más, vitórias e derrotas, tudo o que nos rodeia. A inspiração é o fato de estarmos aqui em busca denos encontrar-mos. Pode soar vago mas é por ai, inspiro-me em questões que todos temos. Também escrevo  letras baseadas em factos históricos mas, mesmo nessas, o ponto de vista geralmente é pessoal. Musicalmente, como o Marco disse na resposta anterior, temos um leque de influencias bem amplo e a inspiração é encontrar uma maneira poderosa e pessoal de fazer música usando essa diversidade de gostos e background.

Hintf:
O que nos podem dizer sobre ” Servus”, o vosso novo álbum?

Manu – Servus é um album mais complexo que os anteriores, é um trabalho denso e que requer mais de uma audição para ser compreendido. Não quero dizer com isso que inventamos a roda, só que ousamos ir por caminhos onde ainda não haviamos ido, assim como reactivamos alguns caminhos há tempos esquecidos.  É um trabalho que tem referências a todas as nossas fases, porém também tem coisas novas no nosso universo musical. E apesar de tudo isso, soa 100% Uganga do inicio ao fim. É o nosso album que mais trabalho deu, o que mais investimos e, na miha visão particular, o ponto alto da nossa discografia até aqui.

Hintf:
Vocês têm uma nova formação, em que sentido isso afectou a banda?

Marco – A saída de um elemento afecta sempre a banda é uma parte que fica a faltar. E tens que te  adaptar, seja com um substituto ou uma solução pra tampar o “buraco”. Tivemos duas mudanças em pouco tempo. Primeiro foi com a saída do guitarrista Murcego Gonzáles, que foi bustituído pelo amigo de longa data Lucas Simom (ex-Krow). E recentemente o também guitarrista Thiago Soraggi deixou Uganga. Desta vez resolvemos manter a formação e seguir como um quinteto, e isso gerou mais trabalho que foi readaptar as músicas para duas guitarras. Mas o resultado está a agradar- afeta bastante e em breve vamos estrear esse novo line-up.

Hintf:
Vocês vão também participar no tributo a Iron Maiden “Somewhere in Brazil”, qual o tema com que vão contribuir?

Manu – Fizemos uma versão de “Running Free” e estamos muito satisfeitos com o resultado. Eu sempre preferi Iron com Paul Dianno, aquela mistura de NWOBHM com punk dos primeiros anos sempre me cativou. Creio que honramos o legado dessa banda incrível e em breve disponibilizaremos a nossa versão. Foi gravada ainda com três guitarras e acabou poe ser a despedida do Thiago. O material físico sai ainda este ano segundo a editora.

Marco –A idéia foi dar a nossa cara, sem perder a essência da música original. Colocamos alguns coros, aproveitamos o facto de ainda estarmos com três guitarras para ser complementada com alguns detalhes. Curti muito o resultado.

Hintf:
Têm alguns concertos planeados para breve?

Manu – Sim, estamos a iniciar a tour do “Servus” depois dessa reestruturação interna. Tocamos há pouco com Rattus da Finlândia, tocaremos em outubro com o Garotos Podres e várias outras bandas no Festival Udi Rock aqui em Minas Gerais e estamos a fechar mais datas pelo país. Por hora o foco é o Brasil mas a Europa está na mira!

Hintf:
Quando poderemos ver-vos em Portugal?

Marco – Esperamos que isso aconteça em breve. Na nossa primeira passagem por Portugal (2010) fomos muito bem recebidos e com certeza queremos voltar. De momento, como o Manu falou, nosso foco está a ser tocar em partes do Brasil que ainda não fomos. Mas a Europa está nos planos e em breve começaremos a planear.

Hintf:
Qual foi o primeiro álbum que tiveram e que idade tinham?

Marco – O primeiro álbum foi o Nevermind (Nirvana). Eu tinha uns nove, dez anos. Foi inesquecível, aquele bebé na capa. Ouvia o disco 24h por dia. Foi com esse disco que veio a vontade de tocar, de ter uma banda. Clássico!

Manu – O meu primeiro foi uma colectânea chamada Flipper Hits, isso no início da década de 80, eu devia ter uns 11 anos… Tinha Journey, Peter Frampton, Human League, Survivor, Barry White, Koan Jett… Eu ainda tenho e amo esse disco!

Hintf:
Gostariam de deixar uma mensagem aos nossos leitores?

Manu –Convido a todos a nos seguirem nas redes sociais, Instagram, Facebook e Youtube, sempre colocamos novidades, diários de gravações, partes de concertos, videoclipes entre várias outras coisas. Actualmente estamos a postar o que fizemos para o Servus (legendado em inglês) e os diários das gravações de “ Running Free”. Acessem também à nossa loja e o nosso merchandising, vinil, cd, boné, t-shirt, etc… Vai sair também via Abigail Records na Europa o “Servus” em K7, e esperamos que em breve também em cd e, quem sabe, vinil. Esperamos muito em breve voltar a Portugal.Um salve a todos!

Mais Informações:
www.uganga.com.br
www.facebook.com/ugangaband 
www.youtube.com/ugangamg
www.twitter.com/uganga 
www.instagram.com/uganga
www.wacken-foundation.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *